Horcrux

A escola de magia e bruxaria de seu país!
 
InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seCalendárioConectar-se

Compartilhe | 
 

 A pedra mistica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Falcon Ashtart
Professores
Professores
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Data de inscrição : 26/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
840/840  (840/840)
PM (Pontos de Magia):
230/230  (230/230)
PH (Pontos de Habilidade):
300/300  (300/300)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Qua 24 Dez 2008, 12:17 pm

Falcon sobe novamente a cratera, um pouco confuso com o ferimento que lhe fora causado. Não podia acreditar que seu amigo estava possuído, ainda mais por Kira. Sua mente fervilhava com pensamentos, que nem ele mesmo conseguia acompanhar. Mas todos pareciam apontar para um sentimento: Raiva.

- Kira... KIRA?!

O sentimento crescia cada vez mais dentro de Falcon. Olhava para o chão e depois para a cruz que pendia em seu pulso. O sorriso havia desaparecido. A raiva era incontrolável para ele.

Andando lentamente, com passos firmes, Falcon se aproxima do possuído Lethel até estar apenas a 4 metros dele. Ele levanta seu braço, fechando a mão no cabo de sua espada. Nem mesmo se surpreendeu ao perceber que não lembrava de tê-la invocado segundos atrás. O professor de transfiguração finalmente levantou seu rosto, agora lívido, e olhou fixamente para os olhos de Lethel


- Você. Se. Acha. O melhor... Não é?

Cada palavra saía pausada, com dificuldade. Não era fácil pensar, nem se controlar.

- NÃO IMPORTA QUEM É VOCÊ! NÃO IMPORTA SE VOCÊ É BOM OU RUIM! NÃO LIGO SE VOCÊ É KIRA! VOCÊ ESTÁ FERINDO UM PROFESSOR, MAS MAIS IMPORTANTE, UM GRANDE AMIGO! NÃO TENHO VOCÊ COMO INIMIGO, MAS SE NÃO DEIXÁ-LO EM PAZ NESTE INSTANTE... Eu juro... SEREI SEU INIMIGO ATÉ O FIM!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Número de Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/11/2007

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Qua 24 Dez 2008, 12:17 pm

O membro 'Falcon Ashtart' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

'20' :

Resultado :
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lethel Kiriman
Professores
Professores
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 145
Idade : 55
Localização : Onde você menos esperar
Emprego/lazer : Professor de DCAT/ Vice diretor lazer: dar notas baixas e castigar alunos desqualificados
Humor : inexistente
Data de inscrição : 27/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
950/950  (950/950)
PM (Pontos de Magia):
320/320  (320/320)
PH (Pontos de Habilidade):
280/280  (280/280)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Qua 24 Dez 2008, 1:24 pm

Lethel percebeu a ira no olhar e na voz daquele que ele julgava ser seu inimigo, daquele que ele odiou desde o momento em que viu. Mas a raiva contra KIRA foi mais forte, todos que osiassem KIRA iriam se unir e destrui-lo, isso era o que Lethel pensava, mas não foi o que saiu de sua boca.

- Você quer me matar com essa espadinha? Me mate! Você só estará matando seu colega, portanto se eu fosse você abaixaria essa arminha e deixaria a conversa só entre eu e o detetive aqui, aliás, nova ordem, se vocês não quiserem seu colega morto, todos deverão sair da minha frente nesse momento e me deixar a sós com o detetive.

- E antes que vocês falem que eu não posso matar seu colega porque ele não merece, deveriam falar com o diretor dos botos pois ele conhece bem o passado desse seu colega e sabe que se eu matá-lo, não haverá mal algum!

- Estou dando um último aviso, e será o final!


Lethel estava começando a tomar conta do seu corpo novamente, gradativamente, talvez seu ódio estivesse causando isso, mas não era algo inexplicável, algo que já havia acontecido com sua mente uma única outra vez. Mais alguns minutos que conseguissem enrolar KIRA, ele se libertaria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mina Tsepesh
Professores
Professores
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 99
Idade : 26
Data de inscrição : 07/01/2008

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
150/150  (150/150)
PM (Pontos de Magia):
50/50  (50/50)
PH (Pontos de Habilidade):
50/50  (50/50)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Qua 24 Dez 2008, 6:17 pm

Mina olhava aquela cena, sem saber o que fazer e sentir. Muita coisa acontecia naquele momento. Lethel sendo possuído e um aluno assistindo a tudo.

A professora sentiu pânico quando Falcon foi tentar ajudar Lethel e acabou sendo ameaçado, ela não sentia pânico por ela mas por seus colegas.


- Falcon! Não! Não faça nada idiota... por favor.

Quando Kira, fala que se ele matasse Lethel não faria diferença ela decide aproveitar a oportunidade para tentar conseguir mais alguma informação sobre os acontecimentos. Mina discretamente sacava a varinha do superte que ficava na coxa e ia caminhando em direção de Laureon para protege-lo, caso alguma coisa saisse do controle.

- Kira... É isso? Kira. Então, você deu a entender que Lethel era descartável... você poderia dizer por que? Ah! O professor Esadoff? Com certeza falaremos com ele.

Mina agora olhava fixamente a cena esperando uma resposta do assassino.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laureon
1° Ano- Gralha Azul
1° Ano- Gralha Azul
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 99
Localização : Em qualquer lugar tranquilo aonde se possa pensar.
Data de inscrição : 15/02/2008

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
160/160  (160/160)
PM (Pontos de Magia):
60/60  (60/60)
PH (Pontos de Habilidade):
45/45  (45/45)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Qui 25 Dez 2008, 11:46 am

° Narração °
° Fala °
° “Pensamentos” °
° “Recordações” °
° ~OFF~ °


“Então é isso!”

Observando tudo em silêncio, Laureon procura uma solução. Eram "um monte" contra Lethel possuído, que não poderia ser atacado. Percebendo com somente metade de seu raciocínio o que se passa fora de sua mente, ele vê a professora Tsepesh seguindo furtivamente para prostrar-se como um escudo humano a sua frente. A professora sacava a varinha, e ele percebeu que ainda estava com a própria na mão. Não adiantaria muita coisa contra Kira, mas se sentia mais seguro com ela empunhada. Talvez devesse encontrar uma forma de fugir. Olhou em volta. Passou de relance pelo professor, e viu que Kira não o dominara totalmente. O professor havia respondido afinal...

- Porque acha que eles devem morrer... huh... sr. Kira? - Iniciou ele, em tom de conversa social, como se estivessem sentados em uma sala, tomando chá e discutindo política. Algo assim, ou talvez menos anormal do que isso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.freewebs.com/graalmg
Falcon Ashtart
Professores
Professores
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Data de inscrição : 26/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
840/840  (840/840)
PM (Pontos de Magia):
230/230  (230/230)
PH (Pontos de Habilidade):
300/300  (300/300)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 12:53 am

Pequenas gotas de sangue pingavam. A pressão exercida pela mão de Falcon no cabo de sua espada era tão grande que o feria.

"Estupefaça... Finite Incantatem... Immobilus... Impedimenta... Incarcerous... Talvez Protego..."

A lista de feitiços de Falcon era extensa, mas ele não podia deixar de temer pela vida, não dele, mas dos outros próximos, caso o feitiço não causasse a morte certa de Kira. O pior era saber que nem mesmo podia garantir proteção deles, ou de Lethel.

O professor pensava em tudo o que ouvira desde suas últimas palavras. Pensou nas perguntas que Mina e Laureon fizeram, se perguntando qual era o envolvimento de Victor nisso tudo. Pensou então no pedido que sua leal vice-diretora lhe fez.

Falcon baixou a espada. A raiva desaparecera quase completamente. Não era fácil continuar olhando para Lethel desta forma, por isso Falcon passou a encarar o chão. O professor pensava em algo para dizer que pudesse fazer para Kira libertar o Vice-Diretor da escola. Foi então que viu um brilho de esperança, uma idéia que poderia ajudar todos. Não pensou uma segunda vez se daria tudo certo. Não havia tempo.


- Kira... Você é legilimente, não? É assim que você julga as pessoas, imagino. Então, por que não julga a mim também? Leia minha mente e julgue meu passado! Se você é tão poderoso quanto diz, garanto que irá conseguir ver tudo que já fiz na vida!

Ele se virou para Laureon e Mina com um sorriso.

- Não se preocupem. Ficarei bem. Nem mesmo Carmem conseguiu me ajudar. Ah, agradeço à vocês dois. Suas palavras me ajudaram.

Falcon voltou-se para Lethel, encarando-o sériamente. Sua cruz agora pendia em seu pulso, novamente em sua forma frágil. Ele estendeu as mãos para os lados.

- Mina! Proteja Laureon! Kira! Julgue-me!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lethel Kiriman
Professores
Professores
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 145
Idade : 55
Localização : Onde você menos esperar
Emprego/lazer : Professor de DCAT/ Vice diretor lazer: dar notas baixas e castigar alunos desqualificados
Humor : inexistente
Data de inscrição : 27/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
950/950  (950/950)
PM (Pontos de Magia):
320/320  (320/320)
PH (Pontos de Habilidade):
280/280  (280/280)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:37 am

KIRA não estava mais aguentando de impaciência em não receber nenhuma resposta do detetive, mas sim uma outra resposta de cada um que estava próximo, falando algo diferente.

- Professora Mina, já falei, não vou falar o que Lethel fez, pergunte diretamente a Victor. Eu sei que ele sabe.

Lethel então se abaixa ficando na altura de Laureon e KIRA começa a falar com ele em um tom bem calmo.

- Laureon, um jovem estudante, os melhores para serem meus sucessores. Diga-me Laureon, você já perdeu algum ente querido? Alguém que você conhece já perdeu um ente querido por causa da violência do mundo? Como você sabe, você não pode mentir para mim.

- Junte-se a minha causa e eu lhe ensinarei tudo o que eu sei, e nós dois poderemos nos unir e destruir o mal que apodrece o mundo! Pódemos salvar as pessoas de bom coração como eu, você, seus professores... a maioria deles pelo menos... e seus colegas. Podemos faer um mundo mais digno para vivermos. Você sabe que sim, você sabe que é por isso que eu mato os maus, venha para o meu lado.


Foi interrompido por Falcon falando um monte de asneiras sem sentido. Lethel sente seu corpo sendo erguido e virando em direção a Falcon.

- Legilimência diz você? Há! Você não acha que existem coisas mais poderosas que a própria magia? Eu não serei tolo o suficiente para te julgar neste momento sendo que eu posso fazer isso a qualquer hora, Falcon Ashtart. Se eu fizer agora, meu controle sobre o Lethel acabará.

- Mas gostei do seu modo de pensar, você também poderia ser útil a minha causa.


Lethel entendeu o que estava acontecendo, quando KIRA pensava para responder outra pessoa, ele perdia a concentração de posssessão. Essa era a chance de ele escapar. Se ele n]ão escapasse desse modo, o outro modo, o modo inconciente poderia machucar a todos os presentes. Detetive, porque você não o responde! RESPONDAA!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mina Tsepesh
Professores
Professores
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 99
Idade : 26
Data de inscrição : 07/01/2008

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
150/150  (150/150)
PM (Pontos de Magia):
50/50  (50/50)
PH (Pontos de Habilidade):
50/50  (50/50)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:23 pm

Mina não sabia o que fazer, a situação já estava difícil e ainda Laureon se colocava em risco. Ela precisava fazer alguma coisa.. e rápido. Olhava desesperada para os lados e para o rostosto distante de Lethel, em busca de alguma dica.

- Deixe a criança em paz, Kira. Essa conversa é ntre os mais velhos.
Já que você não quer me dar nenhuma informsção sobre Lethel... você pode me dizer alguma coisa sobre você? Mas por que tenho que procurar o professor Esadoff?Não pode ser ningu´m mais fácil de se encontrar?


Enquanto conversava com o assassino, a professora continuava sua busca por alguma coisa ali.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Número de Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/11/2007

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:23 pm

O membro 'Mina Tsepesh' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

'20' :

Resultado :
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mina Tsepesh
Professores
Professores
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 99
Idade : 26
Data de inscrição : 07/01/2008

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
150/150  (150/150)
PM (Pontos de Magia):
50/50  (50/50)
PH (Pontos de Habilidade):
50/50  (50/50)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:34 pm

Mina percebe por um breve momento o desespero e "iluminação" no rosto de Lethel.

"vamos Lethel... mostre o que essas expressões quer dizer além do obvio..."

A professora continuava atenta a cena, esperando por mais alguma coisa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Carmem Torres
Professores
Professores
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 111
Idade : 73
Localização : Memilabanus
Emprego/lazer : Diretora/Literatura clássica
Humor : Calmo e objetivo
Data de inscrição : 25/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
1000/1000  (1000/1000)
PM (Pontos de Magia):
360/360  (360/360)
PH (Pontos de Habilidade):
330/330  (330/330)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:48 pm

_____________________________________________________________

° Narrração °
° Falas °
° Falas - Outros

° Pensamentos °
° Recordações °
~ OFF ~
_____________________________________________________________

A lua ia alta, já voltava a dar o ar de sua graça pelo céu coberto de nuvens ralas. O detetive aparecera a poucos segundo e Carmem dirigira-se a ele. Não lembrava se tinham conversado sobre aquele tipo de situação. Mal conversaram, desde que ele chegara. Isso era mal; muito mal. Dali em diante precisariam discutir muitas coisas e medidas provisórias. Pelo visto, lhes faltava tempo para isso. Mas era necessário. O que fariam se outra cratera abrisse; imaginem num lugar ainda pior, no meio do Grande salão.

Lethel Kiriman e Laureon. Como estavam juntos? Professor e Aluno aquela hora, ali? A diretora estava furiosa com aquilo. Como o diretor da casa dos Sem-cabeça, praticamente levava pelas mãos um aluno Gralha-Azul para aquele local? Quando ela, claramente, convocara APENAS os docentes da instituição. Era ridícula aquela atitude.


"Ótimo, Lethel tinha de dar o ar de sua graça."

Como se lesse seus pensamentos, o detetive "mandara" esse comentário mental para Carmem. Ela sorriu brevemente pelo canto dos lábios. Uma sutil atitude. Responderia ao colega e o perguntaria mentalmente, também, o que fariam a seguir. Zombar do professor de DCAT não era o mais adequado para o momento, mas ele merecia depois daquela aparição displicente e sem explicações imediatas à ela.

"Finalmente, suponho que estava namorando sua imagem no espelho.

O Homem a respondera com pensamentos. Conversavam sem que ninguém os ouvisse ou notasse aquela conversa. Porém, algo estranho acontecera e interrompera a naturalidade com que Carmem encarava a presença de Lethel. Este caíra e retornara falando com sua voz, porém alterada, mais masculina talvez. Carmem não conteve o pensamento, que foi quase como um comentário para o detetive.

"Mas que raios? Resolveu fazer voz de macho. Agora? Temos mais o que resolver.

Era estranho o jeito de agir do professor. Ele fazia ameaças e falava muitas coisas sem sentido aparente. Num momento de lucidez ele se dirigiu a si mesmo. Como era possível? Que tipo de magia controlaria uma pessoa de tal maneira. Carmem não sentia aquela magia, seu tato não percebia nada no a não se a tensão que os outros presentes emanavam. Eles respondiam a quem parecia ser KIRA.

- KIRA! Sou eu quem vai matar você!

"Está parecendo sério....KIRA? Como? Desde quando Lethel tem pouca força mental? O que faremos?, respondeu a diretora mentalmente ao detetive.

Laureon, o gralha-azul, Mina e Falcon ficaram extasiados com as falas e ameaças de KIRA. Respondiam freneticamente com preocupações de impedir o assassino que encenava uma tragédia. O aluno mantinha a atenção de Lethel, ainda possuído; Falcon atrapalhava-se e demonstrava sua raiva, ameaçando o colega, que até aquele ponto não tinha controle sobre si mesmo; Mina acalmava inconsequente professor Pererê com suas doces palavras. O detetive a respondera mentalmente.


"Não acredito que seja isso. Tanta gente falando e tomando atitudes precipitadas. Estou preocupada. Preciso ajudá-lo. Quero que isso pare. Agora!"

"Calma Carmem, pelo jeito esse Kira não fará nada mesmo, só está fazendo isso para nos intimidar, vamos forçá-lo a jogar o NOSSO jogo.", o encarregado por descobrir e desvendar KIRA esforçava-se em tranqüilizar a diretora, que mantinha-se uma paciente observadora diante do espetáculo grego.

"Qual é o NOSSO jogo?"

A resposta do detive não satisfizera a mulher. Como assim brincadeira? Um assassino, capaz de ameaçar a ordem e a paz de sua escola jamais estaria de brincadeira. Ela desejava pegar aquele homem (ou será que seria uma mulher?) com as próprias mãos e esmurrá-lo. Quem sabe assim jamais ousasse atingir Memilabanus novamente! Aquela escola fazia parte da vida de Carmem como seus pais e familiares fizeram. Ali também era sua casa. Adorada casa.

"Brincadeira. Não acredito que essa seja a intenção do nosso inimigo. Lethel parece perturbado, mas não podemos deixar que se machuque. Quanto devemos esperar...

Aquele último pensamento lhe trazia angústia e solidão ainda maiores. Mas a calma e a paciência não poderiam abandoná-la naquele momento. Laureon dirigira-se a kira. De uma forma um tanto diferente dos outros. A sutiliza e paciência de suas palavras ocupavam Lethel, que respondia como o assassino. A atenção voltava-se totalmente para quem dirigia-se a kira. Isso! Assim, eles derrubariam temporariamente aquela ameaça e poderiam finalmente tomar providências úteis a fim de proteger os alunos e a escola.

"Ele parece distraído quando tenta responder a um dos outros. Talvez seja difícil manter a concentração com tantas falas de tantos diferentes. Chame-o. Lançaremos o Totalus, quando me disser "AGORA". Combinados?

- Então Kira, porquê me dá as costas para falar com um aluno?- Assim o detetive chamaria a atenção provisória de Kira e antes que este retomasse o controle, estaria longe da mente de Lethel. Um movimento mínimo com a varinha, os olhos flamejantes de Carmem Torres, as mãos firmes e decididas, os punhos com a mira perfeita acompanharam, finalmente a pronúncia do feitiço que derrubaria o assassino.

- PETRIFICUS TOTALUS!!!

~ OFF - Lançarei 2 dados "d20" para conferir a validade do feitiço PETRIFICUS TOTALUS. Lançarei "1d100" a fim de conferir a conversa mental com o detetive.~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://horcrux.forumeiros.com
Narrador
Admin
avatar

Número de Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/11/2007

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:48 pm

O membro 'Carmem Torres' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

#1 '100' : 75

--------------------------------

#2 '20' :

#2 Resultado :
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Detetive
Personagem Especial
Personagem Especial
avatar

Número de Mensagens : 17
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:48 pm

--Fala--
~~pensamento~~
>>fala dos outros<<
++Narração++


O detetive, após analisar as bordas da cratera, e perceber a aproximação da diretora perguntando-lhe se checara os alunos viu o professor Lethel aproximar-se com um aluno e cair repentinamente nas areias da praia. Ainda aturdido com aquela velocidade de acontecimentos, porém tinha algo de interessante nas mãos ali, e não poderia perder um detalhe sequer do que estava acontecendo naquele instante.

Vendo aquilo tudo, decidiu comunicar-se mentalmente, pois era mais fácil e ninguém interromperia aquela conversa, pois se um aluno estava ali, naquela hora da noite, já estava preparando-se para a bronca que a diretora iria dar no Lethel. Se estivessemos todos em um passeio á praia tudo bem, mas como a situação era crítica, aquele aluno nunca poderia estar ali.

"Ótimo, Lethel tinha de dar o ar de sua graça"

Falara diretamente à mente da diretora, com o intuito de talvez animá-la um pouco para que Lethel não recebesse muitas broncas.

"Finalmente, suponho que estava namorando sua imagem no espelho"

"hahaha, não duvido nada disso, do jeito que ele é"

Que bom que ela está de bom humor, talvez o lethel consiga se safar dessa vez. Pensava o detetive sentindo-se um pouco mais relaxado por fazer troça do outro professor, ainda mais desse que nunca lhe despertou a mínima simpatia.

"Não sei não, ele parece meio estranho"

Sentia um leve frio pela mudança de atitude do professor, começava a ter certeza que a sua noite estava apenas começando, pois muito trabalho o aguardava ainda, e tinha praticamente certeza que mais fatos estranhos ocorreriam. Pois nitidamente havia algo muito errado com esse professor, logo que ele começara a falar pelo assassino tão temido e esperado.

"Hum.. muito suspeito isso, ele traz um aluno aqui do nada, a essa hora da noite... Esse Kira ou é muito habilidoso, ou o Lethel está com ele"

Falara para a diretora o detetive, pois Kira estava ,ao que parecia, possuindo o professor, e o detetive lembrara-se de como fora difícil adentrar a mente do Lethel uma vez. Porém, estava aproveitando que os outros estavam fazendo o seu trabalho por ele, sondando superficialmente o Kira, até ali dera a entender que Kira não possuía absolutamente nenhum foco no que queria, logo que viera falar com o detetive, e já estava conversando com todos os outros. Indignava-se com esse tipo de atitude e perguntava-se se isso realmente era um trabalho ou uma brincadeira de mal gosto. Precisava também acalmar a diretora, pois para ela aquilo tudo era REALMENTE de mal gosto, pois envolvia os alunos dela, e não era de conhecimento só dele, mas sim de todos, que se algo envolvia os alunos dela, dentro da sua escola, que Merlim salve a alma do infeliz que os ameaçam.

"Calma Carmem, pelo jeito esse Kira não fará nada mesmo, só está fazendo isso para nos intimidar, vamos forçá-lo a jogar o NOSSO jogo."

Realmente sentia-se decepcionado com esse assassino, se ele não soubesse se ocultar bem, seria como achar um testrálio num lamaçal. Não esperava que o tão temido Kira fosse até ali só para fazer uma ceninha daquelas, vários roteiristas mexicanos já conseguiram fazer trabalho melhor. Tudo o que restava fazer era neutralizá-lo, retirar o professor Falcon da cena, pois este poderia ter inviabilizado qualquer tipo de pista que teria dentro da cratera, o que seria uma lástima e talvez mais vidas fossem perdidas graças a atitudes como esta.

"Vamos ignorá-lo, e quando chegar o momento oportuno, vamos quebrar essa brincadeira"

Falara ele calmamente à diretora, ocultando o seu desgosto perante essa atitude do criminoso, pois ele sem dúvida estava brincando, como alguém sério viria ante a face de um defensor da lei, sacaria sua varinha, nomearia-se assassino para depois dar as costas e ir conversar com um pequeno aluno? ele não tinha um desvio mental, mas sim um retardo. Com essa atitude decidira-se por não conseguir o que viera buscar.
Nesse momento o detetive estava mais preocupado com o estado da diretora que apesar da sua aparência austera devia estar em frangalhos por dentro, por isso resolveu apressar o fim daquilo, para que ela pudesse ir descansar, e para que ele pudesse verificar a cena em paz também.

"É uma brincadeira sim, ou ele é uma criatura patética e digna de pena por nos dar as costas desse jeito. Vamos esperar suficiente para arrancar algo dele, depois o petrificaremos"

Esperou alguns instantes, mas viu que nada de útil mais viria daquilo, até que resolveu por um fim naquilo e chamou o assassino enquanto retirava sua varinha e dava o sinal a Carmem.

"AGORA!!!"
- Então Kira, porquê me dá as costas para falar com um aluno?-
Falara mansamente o detetive, para que no instante em que ele virasse fosse atingido pela magia dupla do detetive e de Carmem.

-PETRIFICUS TOTALUS!!!

~ OFF - Lançarei 2 dados "d20" para conferir a validade do feitiço PETRIFICUS TOTALUS. Lançarei "1d100" a fim de confirir a conversa mental com a Carmem.~


Última edição por Detetive em Sex 26 Dez 2008, 10:58 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Número de Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/11/2007

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:48 pm

O membro 'Detetive' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

#1 '20' :

#1 Resultado :


--------------------------------

#2 '100' : 35
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Número de Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/11/2007

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 10:51 pm

Lançamentos de dados:

Falcon Ashtart

Invocar a espada: Sucesso!

Mina Tsepesh:

Procurar:Sucesso!

Carmem Torres:
Petrificus Totalus: Sucesso!
Conversa Mental: Sucesso!

Detetive:
Petrificus Totalus: Sucesso!
Conversa Mental: Sucesso!


___________________________________________________

Narração


Lethel Kiriman, o professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, finalmente comparecera à convocação da diretora. Porém, ele não viera sozinho, fato que nenhum dos presentes foi capaz de compreender. Afinal, antes que qualquer um deles tivesse a oportunidade de questionar, um pronunciamento se fez por meio do diretor da casa Sem-Cabeça. Kira mostrava-se pertinentemente a todos ali. Ameaçava-os e falava sobre a causa que seguia.

O aluno Laureon, Mina Tsepesh e Falcon Ashtart não se conformavam com aquela súbita aparição. Pronunciavam suas revoltas, calma e impaciência derramando-nas em Lethel, um mero fantoche da ocasião. Falcon já estava machucado pela própria espada, quando Carmem Torres e o detetive decidiam o que fazer mediante a situação em ocorrência. Mina buscava encontrar algo que salvasse a situação, estava atenta ao olhar de Lehtel. Percebeu então movimento vindos por parte da diretora e do detetive. Ela notou o olhar dos dois cruzarem-se e ficou esperando pela atitude de ambos.

Desde a chegada de Lethel, os dois conversavam mentalmente sobre cada acontecimento e fala. Discutiam como resolver o problema. Uma observação da diretora pareceu ser a tacada perfeita para a dupla, que queria por um fim à encenação de Kira. Juntos, e simultaneamente, lançaram um feitiço sobre o corpo de Lethel que seria capaz apenas de paralisa-lo.

PETRIFICUS TOTALUS!

O sucesso foi inevitável. Um feitiço básico executado por dois exímios mestres com a varinha, com certeza não teria outra chance senão a de acertar o alvo com precisão e qualidade. Lethel Kiriman caíra no chão. A cabeça batera com um estampido numa pedra pequena e ali ficou inerte. Minutos passariam até que ele voltasse à consciência. Porém isso não aconteceu. Quando o corpo do professor finalmente “descongelou”. E precisava, nitidamente, de cuidados atenciosos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lethel Kiriman
Professores
Professores
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 145
Idade : 55
Localização : Onde você menos esperar
Emprego/lazer : Professor de DCAT/ Vice diretor lazer: dar notas baixas e castigar alunos desqualificados
Humor : inexistente
Data de inscrição : 27/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
950/950  (950/950)
PM (Pontos de Magia):
320/320  (320/320)
PH (Pontos de Habilidade):
280/280  (280/280)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sex 26 Dez 2008, 11:21 pm

KIRA estava ciente de todas suas ações, saberia o que fazer dependendo da ação do detetive, então quando escutou a voz do mesmo começando a invocação de um feitiço, não fez nada para se defender, apenas disse:

- Levarei isso como um não e o início de uma guerra, mas eu lhe avisei.

Lethel caiu e bateu a cabeça ao receber o feitiço, mas não percebeu isso. Ele estava preso a um sonho, estava preso ao dia em que os policiais diziam que sua mãe havia explodido internamente e ele não podia entrar em casa. O dia em que tinha jurado matar KIRA.

E quando o feitiço passou e seu corpo podia se mover, ele não se mexeu, estava inconsciente, mas seus lábios ficavam repetindo continuamente a mesma frase:

- Vou te matar KIRA! Você matou minha mãe!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Falcon Ashtart
Professores
Professores
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Data de inscrição : 26/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
840/840  (840/840)
PM (Pontos de Magia):
230/230  (230/230)
PH (Pontos de Habilidade):
300/300  (300/300)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Sab 27 Dez 2008, 2:34 am

Falcon relaxou. Sua seriedade se desfez no momento em que ouviu as palavras de Kira serem ditas para Laureon. O mais frágil dentre todos ali, aquele que devia sentir mais medo e aquele por quem o professor mais temia pela vida foi tratado com grande amabilidade. Ele suspirou e sorriu calmamente para a cena. Era como olhar um pai falando com seu filho pequeno após meses longe, ou ao menos era o que lhe parecia.

Kira então voltou-se para Falcon. As palavras ecoaram na cabeça do professor e se perderam após alguns segundos, com exceção da última frase.


"Você também poderia ser útil a minha causa... Será que seria mesmo...? Ele não me pareceu de todo o mal... E eu também gostaria de um mundo melhor..."

Falcon percebeu que Mina ainda estava tensa após aquilo tudo e quis tranquilizá-la. Sua boca estava se abrindo, quando aconteceu.

Lethel pareceu endurecer, caindo no chão. Logo o professor percebeu que fora um feitiço do corpo preso lançado por Carmem e pelo detetive com uma sincronia impressionante. Kira disse suas últimas palavras e deixou Lethel livre, o que o aliviou por alguns instantes. Mas um pensamento voltou a pairar sobre a mente do Diretor dos Pererê.


"Não, não é hora ou lugar para essa pergunta. Antes, verei o estado de Lethel."

Falcon se aproximou do corpo rígido de seu amigo e procurou por ferimentos, mas não os encontrou, apenas um pequeno ferimento na nuca causado pela queda. Agora podia respirar aliviado. Ou quase.

- Laureno, é este seu nome, certo? Sinto por ter presenciado isto. Peço que volte para sua casa agora. Irei com você até a entrada. Mina, minha querida, Diretora Carmem, Senhor Detetive... Gostaria de falar com vocês em particular. Aceitariam um chá da tarde em meus aposentos, ou onde acharem mais agradável, amanhã...? Acho que é melhor entrar em contato com o professor Victor também. E por favor, mandem minhas desculpas para meu amigo Lethel por não estar por perto em sua melhora, digam que tive de cuidar de Laureno.

Falcon fez uma reverência para os três.

- Detetive. Diretora. Até amanhã. Mina, nos veremos em breve. Com licença... Vamos Laureno.

Segurando gentilmente a mão esquerda do aluno Laureon, o professor pôs-se a caminhar em direção à entrada do castelo, tão absorto em pensamentos que nem percebeu seus fiéis bichinhos de estimação, antes escondidos em sua túnica, voando em torno dos dois, ou que Lethel agora murmurava palavras de ódio e rancor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mina Tsepesh
Professores
Professores
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 99
Idade : 26
Data de inscrição : 07/01/2008

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
150/150  (150/150)
PM (Pontos de Magia):
50/50  (50/50)
PH (Pontos de Habilidade):
50/50  (50/50)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Dom 28 Dez 2008, 1:18 am

Mina olhava Lethel sendo petrificado e logo depois voltar ao normal, não sendo mais controlado por Kira. Despediu-se de Falcon, sabia que estaria tudo bem em deixa-lo caminhar sozinho... não tinha mais o que acontecer naquela noite. Começou a andar em direção ao centro da cratera com o olhar fixo no professor no chão.

Quando chegou no centro da cratera, ajudou o colega a se levantar e o apoia na nova pedra que o assasssino havia deixado ali. Parou por um segundo para analisar a situação, olhava o colega recém salvo murmurando suas palavras de ódio... observava isso com desdém e sabia disso, as palavras de Kira a afetaram... despertaram lembranças a muito tempo reprimidas.

A aquela distancia, não era difícil para nenhuma pessoa sentir o cheiro ferroso de sangue, que escorria da cabeça do professor. O cheiro do sangue a fez sorrir com o canto da boca. encostou no machucado e as pontas dos dedos agora estavam sujos de sangue. Sorriu novamente. Chegou perto do ouvido do professor e cochichou:


"- Não me provoque Lethel, não seira legal se você "derrepente" ficasse mais fraco."

Mina virou-se depois de ter certeza que o professor de DCAT tinha algum apoio na pedra e então despede-se da diretora e do detetive e começa a caminhar lentamente em direção da casa dos pererê.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laureon
1° Ano- Gralha Azul
1° Ano- Gralha Azul
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 99
Localização : Em qualquer lugar tranquilo aonde se possa pensar.
Data de inscrição : 15/02/2008

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
160/160  (160/160)
PM (Pontos de Magia):
60/60  (60/60)
PH (Pontos de Habilidade):
45/45  (45/45)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Dom 28 Dez 2008, 10:22 pm

° Narração °
° Fala °
° “Pensamentos” °
° “Recordações” °
° ~OFF~ °


Laureon refletia sobre a fala de Kira, tempo suficiente para se desconcentrar de tudo e focar no raciocínio, pesando-o. Enquanto Mina e Falcon agiam a seu o modo, seus olhos passaram de relance pelos do Detetive, e ele os segue, até os da Diretora. Pareciam bem concentrados. Ele nunca vira algo assim, mas sabia que resultaria em uma coisa: Reação. Um grito de duas vozes e um lampejo. Lethel estava no chão, paralisado. Kira respondeu algo, que aparentemente ninguém notou, mas que ele gravou. Guerra. A pior de todas as sinas. Ele poderia parecer ingênuo, mas já sofrera o suficiente para saber onde encontrar perigo, e sua mente lhe dizia que estava no Caos e na Ordem. Ambos eram igualmente perigosos, e o fato de Kira viajar de um para o outro revelava, de duas, uma: Ou ele era louco, ou extremamente inteligente, perspicaz. Ele escolhia a segunda, e acrescentava:“Ele é impune, cruel. É a única forma que sabe fazer as coisas, provavelmente". Isso ainda não formara sua opinião sobre Kira, mas deixara claro que ele era capaz de tudo para alcançar seus objetivos.

Ele riu-se, quando o Prof. Ashtart o chamou, usando seu nome impropriamente. Não o irritava, apenas divertia. Ele se virou para a Diretora uma última vez, e falou não somente para ela, mas para todos, para logo depois acompanhar o professor que serviria de guia. Ele sabia que teria de esclarecer como chegara ali, mais tarde, para a Diretora, mas achava que devia ser adiado, até que os ânimos se acalmassem. Falou, como se quisesse, ao mesmo tempo, livrar-se de algo entalado na garganta, e manter o ambiente calmo:


- Professora Torres, não sei se entendeu a situação, no meio do conflito, mas eu gostaria de lhe deixar algumas observações minhas.

"Kira sabia de algo escrito na Pedra, que provavelmente será um problema mais a frente. Até onde sei, o Prof. Kiriman é ótimo com DCAT, ou não teria sido escolhido para o cargo. Acho que ele tem a mente treinada, me corrija se estiver errado, e não deixaria qualquer um invadí-la. Kira não esteve aqui à toa, e não acredito que foi desejo do Prof. Lethel trazê-lo até aqui, porque ele não demonstrou nenhum traço de ser algo esperado, antes de chegarmos. Não. Acho que foi a pedra. Kira queria nos influenciar. Não concordo nem discordo de sua forma de pensar, mas ele será perigoso para a escola, e eu gosto muito daqui. Talvez não tenha sido uma boa decisão atordoá-lo. Eu descobri, a algum tempo, que a melhor arma que temos é o conhecimento sobre o adversário. Acho que deviam ouví-lo... Embora isso provavelmente debilitasse mais o professor. Não sei... Bom, meu conselho é: Ouça-o. E desvende o que está por trás da máscara de justiceiro. Todo vilão é criação de circunstâncias, talvez o passado dele ajude a resolver o problema. -
Repentinamente, ele se virou e correu no encalço do Prof. Ashtart.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.freewebs.com/graalmg
Carmem Torres
Professores
Professores
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 111
Idade : 73
Localização : Memilabanus
Emprego/lazer : Diretora/Literatura clássica
Humor : Calmo e objetivo
Data de inscrição : 25/10/2007

Folha do personagem
PV (Pontos de Vida):
1000/1000  (1000/1000)
PM (Pontos de Magia):
360/360  (360/360)
PH (Pontos de Habilidade):
330/330  (330/330)

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Seg 12 Jan 2009, 7:31 pm

_____________________________________________________________

° Narrração °
° Falas °
° Falas - Outros

° Pensamentos °
° Recordações °
~ OFF ~
_____________________________________________________________

Finalmente a situação voltava um pouco ao normal. Realmente a paz mantera-se na mente de Carmem por segundos que passaram rápido demais. Agora, quanto mais pensava, mais coisas a fazer a diretora encontrava. Elas eram demais. Primeiro, tirar Lethel dali, intacto. Segundo, marcar uma reunião imediata com os professores. Terceiro, entender o porquê de Laureon estar ali. E mais, checar os alunos, contactar o ministério, investigar e analisar, permitir que o detetive ficasse por ali para recolher pistas.

Eram tantos detalhes. Deveria começar pelo começo. Dar o primeiro passo, o mais difícil. Assim, chegaria ao final do desafio que Kira lançara. No fundo do coração daquela audaciosa mulher, a certeza de que tudo aquilo aconteceria cedo ou tarde pulsava tão forte quanto o desejo de derrotá-lo. Falcon ameaçou um movimento e começou a falar naquele instante, o que quebrou algumas linhas de raciocínio de Carmem.


-...Diretora Carmem, Senhor Detetive... Gostaria de falar com vocês em particular. Aceitariam um chá da tarde em meus aposentos, ou onde acharem mais agradável, amanhã...?

- Falcon, adorarei comparecer a um delicioso chá em sua casa no período da tarde. Contudo, é necessário que haja uma reunião de professores pela manhã. Quero que todos estejam na sala da direção às 9h00 em ponto. E agradeço que leve Laureon para a casa Gralha-Azul. Até amanhã - disse ela em resposta ao colega e virou-se imediatamente para o corpo de Lethel, que ainda estava no chão.

- Mina, pode deixar, eu mesma o levarei para dentro. Veja como estão os alunos por favor.

Falcon, agora chamava pelo aluno, que ainda não tinha atentido ao chamado para retirar-se. Laureon movera-se com muita rapidez e chegou, até, a sobressaltar a diretora. O gralha-azul desenfreara a falar sobre suas teorias de Kira. Como agiu e abordou o professor Lethel e o que tudo aquilo poderia significar para o assassino. Apesar de escutar e concordar com cada palavra do jovem, Carmem não conseguia deixar o esboço de um sorriso ir embora. Chegava a ser fofa a atitude do garoto.

- Laureon, meu querido. Aprecio sua preocupação, mas tenho em mente cada uma das palavras que está me descrevendo. Acredito que sua teoria seja verdadeira. Também penso, assim. Só que de uma forma menos simples. Vou chamá-lo em minha sala, em breve. - o aluno já corria em direção do professor. Por isso Carmem exaltava um pouco o tom de voz. Não queria que andasse por aí sozinho novamente.

Mina despedira-se de todos e seguira o rumo, que parecia ser o da casa dos Pererê. A diretora estava só com o detetive e com Lethel. Ela acenou a varinha e levitou o corpo do professor de DCAT. Este agora flutuava em paz sobre o terreno. A noite seria longa ainda. Aquele era apenas o primeiro passo. Ela então, deu um comando par ao detetive e saiu também, levando, ao lado de si, o corpo de Lethel.


- Por favor, tome conta de cada pista. Não deixe nada passar. Nada! Cuide de si. Qualquer problema é só me contactar. Assim que cuidar de Lethel, viajarei por algumas horas. Enquanto eu estiver fora. Você é o encarregado pela escola. Até breve.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://horcrux.forumeiros.com
Detetive
Personagem Especial
Personagem Especial
avatar

Número de Mensagens : 17
Data de inscrição : 30/01/2008

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Ter 13 Jan 2009, 10:01 pm

-Sim, comparecerei sem falta á reunião e ao seu chá Falcon- Respondera o detetive ao professor e à diretora.

Preocupava-se com o fato de um aluno ter presenciado aquilo, sem dúvida não era saudável para uma criança daquela idade viver essa experiência. Mas ele até que lidara bem com aquilo, possivelmente ele se tornará um adulto forte, era o desejo e a esperança do detetive.

- Por favor, tome conta de cada pista. Não deixe nada passar. Nada! Cuide de si. Qualquer problema é só me contactar. Assim que cuidar de Lethel, viajarei por algumas horas. Enquanto eu estiver fora. Você é o encarregado pela escola. Até breve. Dissera Carmem.

-Não se preocupe diretora, farei o meu trabalho corretamente. E tenha certeza de que ele não voltará tão rápido - Respondeu com firmeza nas suas palavras, pois sabia que agora tudo já estava um pouco mais tranquilo.

E viu todos afastarem-se antes de começar a trabalhar sossegadamente.

-Lumus!!(afinal de contas sem luz não seria capaz de achar nada)

Primeiro desceu até o fundo da cratera onde não tinha vasculhado ainda procurar pistas usando o seu olho, que era o melhor instrumento a ser usado naquele lugar, infelizmente. Depois de demorar-se pelo menos 3 horas ali, subiu novamente para a borda, mas logo desistiu, estava tudo remexido já pelas pessoas que ali passaram, de modo que qualquer pista que existisse estaria perdida, exceto itens maiores que ele deu uma olhada para ver se tinha algum.

Após verificar todo o solo foi esperançoso até o novo monolito ali posto e tirou um pó branco de um bolso da sua capa e jogou-o para o ar em um gesto teatral, ele adorava fazer isso, e com um aceno da varinha o pó cobriu completamente a pedra, de tal forma que se uma ave tivesse pousado ali ele veria nitidamente os contornos dos pés dela.

Depois de colher os resultados retirou-se, pois a manhã já estava chegando. Consegui ver os primeiros raios de sol tingindo o céu no horizonte a leste. Indo para o castelo foi direto verificar os alunos, já decidira que não teria como dormir mesmo, a hora da reunião se aproximava e deveria mostrar os resultados a Carmem que já deveria estar voltando.



~~Estarei lançando 4 dados de 20 para as ações: Lumus, Busca no fundo, busca na borda e busca na pedra; Respectivamente.~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Número de Mensagens : 108
Data de inscrição : 19/11/2007

MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   Ter 13 Jan 2009, 10:01 pm

O membro 'Detetive' realizou a seguinte ação: Lançar Dados

'20' :

Resultado :
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A pedra mistica   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A pedra mistica
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Elementos ( Agua/Fogo/Eletrico/Planta/Pedra/Metal/Fantasma/Psyquico )
» Oração a São Marcos da Pedra Preta
» ORAÇÃO PARA AMARRAR: SÃO MARCOS DA PEDRA PRETA
» oração a são Marcos da pedra Petra
» Oração a São Marcos da Pedra Preta.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Horcrux :: A Ilha :: Ala Sul-
Ir para: